Enquanto algumas marcas de smartphones optam por remover o carregador da caixa dos seus novos modelos, eis que a Xiaomi decide fazer exatamente o oposto, e presentear os seus utilizadores com um “super carregador” de 120W, que promete carregar a bateria do seu Redmi Note 11 Pro+ 5G em apenas 15 minutos.

Mas espere, este smartphone está recheado de outros trunfos, tais como a câmera tripla de 108MP para fotos irrepreensíveis, tela com cores vibrantes mesmo sob iluminação forte, um sistema de som poderoso (em parceria com a JBL) para o fazer tremer ao ouvir as suas playlists favoritas. Ainda não está convencido/a? Então verifique as características principais!

Características do Redmi Note 11 Pro+ 5G

  • Processador: MediaTek Dimensity 920 Octa-core (2.2GHz);
  • GPU: Mali-G68;
  • RAM: 6 ou 8 GB de RAM LPDDR4X;
  • Memória: até 256 GB de memória (expansível até 1 TB).
  • Câmera Traseira: 108MP (principal) + 8MP (lente ultra-wide) + 2MP (para macro);
  • Tela: 6.67 polegadas com resolução FHD+ AMOLED com uma taxa de atualização de 120Hz;
  • Bateria: 4500mAh com carregador HyperCharge de 120W;
  • Duas colunas com som de alta definição (Powered by JBL);
  • Sistema operativo MIUI 12.5 (baseado em Android 11);
  • Suporta 5G;
Redmi Note 11 Pro+ 5G

Comprar na Amazon (afiliado)

O Redmi Note 11 Pro+ 5G será vendido em três cores (Verde, Cinzento e Azul). O preço é bastante simpático, situando-se na casa dos 350€ (ou 369 US$) o que equivale a 1750R$.

Uma das maiores preocupações iniciais dos usuários estaria no “possível” aquecimento do smartphone derivado do carregamento rápido. No entanto, a Xiaomi preparou bem o terreno, e dividiu a bateria do seu smartphone em duas células de 2250mAh (equivalente a 4500mAh). Para reforçar a segurança, o smartphone inclui um sistema de arrefecimento por câmara de vapor (LiquidCool).

Além disso, o carregamento inteligente consegue controlar a entrada de energia, que após os 80% de capacidade, reduz consideravelmente a velocidade de carregamento para salvaguardar a integridade do dispositivo. O único reparo que pode ser feito neste modelo é o software, que apresenta a versão anterior MIUI 12.5 (ao invés da renovada MIUI 13). No entanto, estamos perante um excelente terminal de gama-média.


Categorias: Smartphones

Jorge Sampaio

Jorge Sampaio é um técnico de informática apaixonado pelo sistema operativo Android. Sempre em busca de novas funcionalidades, e testando os limites para partilhar com a nossa comunidade.

0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *